Por sua localização estratégica e eficiência operacional e tendo a sustentabilidade como um dos seus pilares estratégicos, o Porto Itapoá vem contribuindo diretamente para o aumento das exportações de biomassa do Brasil para o exterior e, de forma indireta, também para a redução de CO2 no mundo.

O Terminal já é o maior embarcador do país de pellets de madeira, que são produzidos a partir de resíduos de madeira de reflorestamento sem atingir florestas nativas e causar desmatamento. Estes resíduos que seriam descartados estão ganhando um importante novo uso como fonte de biocombustível para geração de calor substituindo combustíveis de origem fóssil. E aderir a biocombustível é investir em energia limpa e fazer parte do combate ao aquecimento global. A redução na emissão de CO2, pode chegar a quase 30% dependendo do combustível utilizado na troca de calor.

Com os equipamentos movidos à biomassa é possível aquecer água e ambientes sem poluir o planeta, esgotar recursos naturais ou acelerar os efeitos do aquecimento global. Além dos significativos efeitos positivos do ponto de vista ambiental, os pellets fazem parte da bioeconomia como um novo modelo muito mais econômico baseado em sistemas biológicos de baixo impacto.

(Fonte: Koala Energy, empresa de soluções de pellets de Rio Negrinho – SC)

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish